Infraestrutura de gás natural atende demanda até 2027, diz IBP

Fernanda Guimarães

20 de outubro de 2020 | 05h00

A infraestrutura para escoar o gás natural do pré-sal pode atender o aumento de produção até 2027, segundo análise do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP). A necessidade de investimentos na infraestrutura veio à tona com a discussão sobre a nova lei do gás natural.

Mais gás. Com a entrada em operação do Rota 3, no fim de 2021, novos volumes de gás natural do pré-sal serão oferecidos ao mercado. Com isso, em 2022 a oferta poderá alcançar 72 milhões de m³ por dia, aumento de 26% com relação ao esperado para 2020.

Transporte. Com investimento estimado em R$ 6 bilhões, a operação Rota 3 adicionará capacidade de escoamento diário de 18 milhões de m³ de gás natural. Ou seja: mais da metade de um gasoduto Brasil-Bolívia.

 

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 19/10/2020 às 11:44:39 .

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

IBPgás natural

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: