Instabilidade provoca queda de 16% do número de IPOs no mundo

Instabilidade provoca queda de 16% do número de IPOs no mundo

Coluna do Broadcast

08 de janeiro de 2017 | 05h00

CADERNO NEGOCIOS/ BOLSA DE NOVA YORK/ (NYT27) NEW YORK -- Sept. 16, 2001 -- TERROR-INVEST -- As the stock market prepared to reopen on Monday, after a terrorist strike to the heart of Wall Street last Tuesday, investors faced an unavoidable question: What should I do now? Many professional investors and money managers are retreating to the most basic kind of guidance -- hold tight. On Saturday, the NYSE does a dry run while employees wait for rehearsal at their stations. (Nicole Bengiveno/The New York Times)

(Foto: Nicole Bengiveno/NYT)

A instabilidade política e econômica global levou para baixo o número de aberturas de capital no mundo no ano passado. Ao todo, as ofertas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) somaram 1.055 em 2016, recuo de 16% em relação ao ano anterior, segundo a Ernst & Young (EY).

Ainda pior

O capital levantado nessas operações registrou queda ainda mais drástica, de 33%, para US$ 132,5 bilhões. A expectativa, porém, é de melhora para 2017. Dessas operações, 60% foram concentradas em Ásia e Pacífico. No Brasil, a Bolsa foi palco de apenas um IPO, o da Alliar.

Em queda

O estudo da consultoria mostra que os Estados Unidos tiveram o pior ano para aberturas de capital desde a crise de 2009, tanto em números de IPOs quanto no montante de capital levantado.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.