Intenção de consumo das famílias cresce 0,9% em outubro, diz CNC

Intenção de consumo das famílias cresce 0,9% em outubro, diz CNC

Daniela Amorim

27 de outubro de 2020 | 05h15

Foto: Marcos de Paula/Estadão

Os consumidores brasileiros ficaram mais inclinados às compras em outubro, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) cresceu 0,9% em relação a setembro, o segundo mês seguido de melhora, alcançando 68,7 pontos.

Ainda fraco. Apesar do avanço, foi o menor patamar para um mês de outubro da série histórica, iniciada em janeiro de 2010. Em relação a outubro de 2019, o ICF recuou 26,4% em outubro deste ano, a sétima retração seguida nesse tipo de comparação.

Respiro. Na passagem de setembro para outubro, houve melhora na avaliação sobre a perspectiva profissional (+4,4%), momento para aquisição de bens de consumo duráveis (+2,1%) e nível de consumo atual (+1,2%). Por outro lado, o componente que avalia a renda atual caiu 0,9%, a sétima queda consecutiva, descendo a 76,3 pontos, o menor patamar da série histórica.

Insatisfeito. A Intenção de Consumo das Famílias permanece abaixo do nível de satisfação – de 100 pontos – desde abril de 2015. A CNC divulga mais detalhes do indicador a partir das 10h30 desta terça-feira, 27.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

comérciofamíliaCNC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: