Investida do Pharmainvest cria startup com foco em testes da Covid-19

Investida do Pharmainvest cria startup com foco em testes da Covid-19

Aline Bronzati

01 de maio de 2020 | 05h00

Profissional de saúde usa cotonete em um homem para coletar amostra para testes de COVID-19, em Gombak, nos arredores de Kuala Lumpur Foto: Mohd Rasfan/AFP

O Grupo Pharmainvest comprou 15% de participação na MedLev, do Finity, e, viabilizou, com isso, uma startup que planeja faturar no mercado corporativo com a venda de testes rápidos para a covid-19. A MaxLev começou a operar em abril e vê no relaxamento das restrições de quarentena um caminho para crescer seu negócio.

Dobra a meta. A startup tem feito uma média de 40 exames por dia e sua meta é mais que dobrar esse número, passando a atender ao setor corporativo na Grande São Paulo e região de Campinas. Para pessoas físicas, o teste rápido custa R$ 399,00, já para as empresas com mais de 10 funcionários, cada sai por R$ 349,00.

Completo. Numa segunda etapa, a empresa vai oferecer ainda o teste PCR (mais completo), que leva de 48 a 72 horas para ficar pronto. Se o negócio prosperar pode convencer o Grupo Pharmainvest a exercer sua opção de compra de mais 20% na sua controladora, a MedLev.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

#covid-19teste

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.