Investidores questionam postura da Abrasca sobre Novo Mercado

Coluna do Broadcast

17 Novembro 2016 | 05h00

Depois de a Abrasca, associação que representa as companhias de capital aberto, ter ido contra praticamente todos os itens propostos pela BM&FBovespa na reforma do Novo Mercado, de elevadas exigências de governança corporativa, alguns investidores devem pressionar a entidade e questioná-la sobre essa postura, considerada prejudicial para a evolução do segmento.

Desculpa na crise

A Abrasca justifica dizendo que o momento é de crise e, por isso, seria inviável elevar ainda mais os custos para adotar novas práticas de governança. A Bolsa já flexibilizou alguns pontos da proposta inicial, depois de uma primeira etapa de audiência pública. Para que cada mudança saia do papel, ao menos dois terços das companhias já listadas no segmento devem topar. E é aí que mora o desafio.

Mais conteúdo sobre:

Bolsa de Valores