Investimentos globais em negócios de fintechs encolhem no semestre

Investimentos globais em negócios de fintechs encolhem no semestre

Coluna do Broadcast

08 de setembro de 2019 | 04h00

Os investimentos globais em fintechs caíram drasticamente no primeiro semestre de 2019 influenciados pela China – que foi o motor um ano antes. O movimento compensou parcialmente o ritmo de alta visto nos Estados Unidos, no Reino Unido e em outros países europeus, de acordo com a consultoria Accenture, utilizando dados da CB Insights. O valor total das transações de empresas de tecnologia financeira foi de US$ 22 bilhões ao redor do mundo no primeiro semestre, baixa de 29% ante o mesmo período de 2018.

Puxou para baixo

A queda deveu-se principalmente à falta de um negócio gigantesco, como a arrecadação recorde de US$ 14 bilhões da Ant Financial (antes Alipay, do grupo Alibaba) em maio de 2018. Se desconsiderada essa transação, os investimentos em tecnologia financeira global teriam subido 28% no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado.

Enquanto isso…

Já o valor dos negócios nos Estados Unidos no primeiro semestre saltou 60%, para US$ 12,7 bilhões. O avanço ocorreu apesar de o número de transações ter permanecido praticamente inalterado, o que sinaliza a tendência de negócios mais valiosos no maior mercado de fintechs do mundo. A parcela majoritária dos financiamentos, 29%, foi para startups de empréstimos, seguida pelas de pagamentos, com 25% do total.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

fintechsReino UnidoChina [Ásia]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: