IRB lidera altas entre empresas do IBrX 100 no ano

IRB lidera altas entre empresas do IBrX 100 no ano

Coluna do Broadcast

03 de janeiro de 2019 | 11h03

As ações do ressegurador IRB Brasil Re foram as que mais se valorizaram entre as que fazem parte do IBrX 100, índice composto pelas 100 maiores empresas listadas na bolsa brasileira, em 2018. A expansão foi de 157% no ano, motivada, principalmente, pelos resultados crescentes da companhia.

Para o alto
Além do IRB, também mais do que dobraram de valor nos últimos 12 meses o Magazine Luiza (alta de 126,3%), a Cemig (116,6%), a B2W Digital (105%) e a Suzano Papel e Celulose (104,7%). Além do crescimento do varejo online no caso de Magazine Luiza e B2W, a Cemig foi impulsionada pelas expectativas da gestão do governador eleito Romeu Zema (Novo). Já a Suzano por conta da fusão com a Fibria.

Para baixo
Na ponta das baixas, as ações que mais perderam no ano foram Cielo (58,3%), por conta do aumento da concorrência no mercado de máquinas de cartões, e Qualicorp (56,9%), por preocupações ligadas à governança da administradora de planos de saúde. Em outubro, a Qualicorp pagou R$ 150 milhões como indenização a seu fundador, José Seripieri Filho, evitando que ele vendesse suas ações ou criasse uma concorrente.

Retomada no cartão
Segundo a Cielo, a desvalorização de seus papéis e de outras empresas do setor é consequência de um aumento esperado da competitividade. Paulo Caffarelli, CEO da companhia, informou por e-mail que a Cielo está preparada para mudar o quadro tanto em termos de produtos, com a venda de máquinas na Cielo e na Stelo, quanto com ofertas que atendem a todos os segmentos da economia.

Saúde
Já a Qualicorp informou, também por e-mail, que a decisão de seu conselho de administração visou alinhamento estratégico de longo prazo para proteção e geração de valor da companhia e respeitou todos os ritos legais.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +