ISEC está próxima de fechar aquisição de securitizadora Cibrasec de grandes bancos

ISEC está próxima de fechar aquisição de securitizadora Cibrasec de grandes bancos

Coluna do Broadcast

18 de julho de 2019 | 04h00

A Isec Securitizadora está prestes a fechar a compra da Companhia Brasileira de Securitização (Cibrasec), em um negócio de cerca de R$ 80 milhões. Na semana passada, a Isec emitiu R$ 32 milhões em debêntures e usará os recursos para o negócio. O restante virá de outras fontes. A Cibrasec tem entre seus principais acionistas os cinco maiores bancos, sendo Itaú Unibanco o de maior relevância.

Baixa atuação. Apesar de ser uma das primeiras securitizadoras de créditos imobiliários, sua atuação no mercado de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) é tímida. Em 2018, emitiu R$ 196 milhões em novos CRIs, representando 2% do total do mercado. Em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) emitiu R$ 1,34 bilhão, equivalente a 20% desses papéis lançados em 2018.

Nascimento. A Cibrasec nasceu em 1997, com foco na securitização e mercado secundário de créditos imobiliários, após estudos da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) que resultaram na criação do Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI). Em 2014, passou a securitizar também créditos do agronegócio. Procuradas, a Isec não comentou e a Cibrasec não respondeu.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem delay, assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

seguros

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: