Itaú cria nova estrutura para buscar endinheirados em polos regionais

Altamiro Silva Junior

10 de maio de 2022 | 05h45

Área é voltada a clientes com aos menos R$ 10 milhões investidos  Foto: Nilton Fukuda

Com o aumento dos endinheirados fora do eixo Rio-São Paulo, o Itaú Private resolveu ampliar sua estrutura para buscar negócios em polos regionais do Brasil. A área é voltada a clientes com ao menos R$ 10 milhões investidos e tem, no total, R$ 500 bilhões sob administração.

O primeiro movimento foi a criação do cargo de diretor gerente regional, que será ocupado por Alex Saud. Até então, ele atendia Rio de Janeiro, Espírito Santo e os Estados do Nordeste. Agora, será responsável também pelas regiões Norte, Centro-Oeste, Minas, Paraná e Rio Grande do Sul.

Outra mudança foi a escolha de Edevardes Albuquerque para comandar a expansão das operações no interior de São Paulo. Ele foi responsável pela abertura dos escritórios de Ribeirão Preto, em 2014, e de Campinas, em 2010.

Em janeiro, dentro de mudanças na área, o banco nomeou Felipe Nabuco como o chefe global de relações com clientes e investidores do Itaú Private. Recentemente, o banco unificou as estruturas do private nacional e internacional, que agora estão sob o comando de Fernando Beyruti.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 09/05/22, às 12h55

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Tudo o que sabemos sobre:

BancoscréditoItaú Private

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.