Itaú sinaliza que não venderá ações da Prumo por menos de R$ 11,50

Coluna do Broadcast

27 de abril de 2017 | 05h00

Depois de muita expectativa sobre qual seria o posicionamento do Itaú Unibanco na Oferta Pública de Aquisição (OPA) da Prumo, a instituição indicou que não venderá as ações que detém por menos de R$ 11,50. Em laudo, o papel foi avaliado em R$ 10,53, valor contestado por minoritários.

Herança.

O Itaú tem 4,75% da Prumo (ex-LLX), fatia que herdou de Eike Batista, de quem era um dos credores. O segundo maior minoritário da companhia é o fundo árabe Mubadala, com 6,90%, que já indicou que ficará na empresa, mesmo após o fechamento de seu capital, e admitiu para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que chegou a negociar a fatia da Prumo detida pelo Itaú. A instituição não comentou.

 

Siga a @colunadobroad no Twitter