Iugu vê o dobro de transações em 2020 e espera triplicar tamanho em 2021

Iugu vê o dobro de transações em 2020 e espera triplicar tamanho em 2021

André Italo Rocha

16 de setembro de 2020 | 05h00

A fintech Iugu, que tem um sistema que automatiza cobranças para empresas, espera terminar 2020 com o dobro de transações realizadas em relação a 2019, após ter recebido há duas semanas a autorização do Banco Central (BC) para operar como instituição de pagamento. No ano passado, foram R$ 7 bilhões em recursos movimentados.

Aporte. A companhia espera triplicar de tamanho em 2021, depois de ter recebido investimento de R$ 120 milhões, anunciado na sexta-feira, em rodada liderada pelo Goldman Sachs. A fintech teve faturamento de R$ 40 milhões em 2019.

Leque maior. Hoje, a Iugu facilita processos de emissão de boletos e pagamentos via cartão de crédito. Com a autorização do BC, também poderá permitir recebimento de dinheiro via TED e pagamento de boletos e tributos através da própria plataforma. Com a do Pix, em novembro, se prepara para permitir pagamentos por QR Code e oferecer a infraestrutura para que outras fintechs ofereçam o serviço para terceiros.

contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

fintechsBC#meiosdepagamento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: