Jandir Feitosa troca ministério da defesa por Cateno, de Cielo e BB

Jandir Feitosa troca ministério da defesa por Cateno, de Cielo e BB

Coluna do Broadcast

01 de novembro de 2019 | 04h00

O atual gerente do Departamento de Financiamentos e Economia do Ministério da Defesa, Jandir Feitosa, vai deixar o posto para comandar a Cateno, joint venture da Cielo com o Banco no Brasil na área de cartões. A cadeira estava vaga desde o início deste ano, após a saída do até então presidente da companhia, Júlio César de Oliveira, vindo do BB. Funcionário aposentado do banco, Feitosa passou por vários cargos na organização. Na última posição, era assessor especial da presidência na empresa de tecnologia do BB, a BBTS, antiga Cobra Tecnologia.

Se arrependimento… A escolha do novo comando da Cateno ocorre em meio a um desconforto da atual gestão do BB com o negócio, segundo fontes. O entendimento é que a sociedade beneficia mais a Cielo, que detém 70% da empresa, do que o banco, com os outros 30%. A dúvida que fica é o quanto Feitosa vai agregar ao negócio da Cateno sob a ótica da sua experiência em meios de pagamentos.

…matasse. A Cateno foi avaliada em R$ 11,6 bilhões quando foi criada, em 2014. O BB era o único dono da empresa e a razão para se desfazer do controle, vendendo-o para a Cielo, nunca ficou muito clara. O principal objetivo do movimento, à época, teria sido, segundo fontes, gerar recursos para o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), por meio do pagamento de impostos, ao redor de R$ 5 bilhões.

Com a palavra. Questionado sobre o desconforto do BB com o negócio, o presidente da Cielo, Paulo Caffarelli, disse, em coletiva de imprensa no dia 30, que desconhece o assunto. Sobre a escolha do nome do novo presidente da Cateno, a companhia não comentou. Pelo acordo de acionistas, a escolha fica a cargo da Cielo. O BB também não se manifestou.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

cielobanco do brasil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.