Justiça determina que BV Asset responda a cotistas do fundo Nova Raposo

Justiça determina que BV Asset responda a cotistas do fundo Nova Raposo

Fernanda Guimarães e Cynthia Decloedt

26 de maio de 2022 | 16h20

Banco BV (antigo Votorantim). Crédito da foto: Solange Macedo/Divulgação

Asset do BV terá de apresentar documentos do fundo Nova Raposo a cotistas  Foto: Solange Macedo

A BV Asset terá de apresentar documentos relativos ao fundo de investimentos em participações (FIP) Nova Raposo, do qual é gestora, a um grupo de cotistas do FIP que a acusa de violação de direitos fiduciários.  Os documentos incluem  trocas de emails e indicação de quantas cotas são detidas por partes relacionadas ao BV. A determinação foi do juiz Luis Felipe Ferrari Bedendi, da 1ª Vara Empresarial e Conflitos de Arbitragem, após um pedido encaminhado pelo grupo.

O projeto Nova Raposo, de moradias populares, dependia do financiamento da Caixa para se rentabilizar. Mas o crédito acabou não saindo, o que gerou perdas. O Valor Geral de Vendas (VGV) do empreendimento é estimado em cerca de R$ 4 bilhões.

A BV Asset é gestora e administradora do fundo Nova Raposo, detentora de 70% de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) que financiaram o início das obras e também de um porcentual de cotas do FIP. Os investidores que acionaram a Justiça pretendem utilizar os documentos solicitados como prova em futuro processo de arbitragem, que deverá ocorrer na Câmara de Comercio Brasil-Canadá (CCBC).

Fundo já foi alvo de reclamação na CVM

A expectativa é de que o grupo, formado hoje por cerca de 20% dos cotistas do fundo, agora cresça. O caso é representado por Guilherme Setoguti, do escritório Monteiro de Castro, Setoguti Advogados. Procurado, ele não comentou.

Esse fundo já foi alvo de uma reclamação junto à Comissão Valores Mobiliários (CVM), feita pela Associação Brasileira de Investidores (Abradin), por suspeita de inside trading (uso de informação privilegiada). Isso porque a cota do FIP teria despencado antes da comunicação oficial do fundo de que expectativa de que a Caixa financiaria o projeto foi frustrada. Na época, a entidade apontou ao regulador que a administração do fundo teria omitido dos cotistas a informação de que o negócio não ia bem.

Procurada, a BV Asset afirmou que desconhece qualquer ação judicial e irá responder aos órgãos competentes caso seja notificada. “A gestora reforça que tem plena convicção sobre a regularidade de todos os atos por ela praticados sempre agindo no melhor interesse dos cotistas do fundo. Ademais, a BV Asset mantém os cotistas informados sobre todos os eventos relevantes e está à disposição para os esclarecimentos pertinentes, conforme regulamentação aplicável”.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 26/05/22, às 13h16

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.