Klein deve parar compra de ações da Via Varejo

Klein deve parar compra de ações da Via Varejo

A percepção é de que uma compra adicional, como o previsto inicialmente, não será mais necessária

Coluna do Broadcast

04 de julho de 2019 | 02h00

Depois do leilão de ações da Via Varejo na B3 há cerca de duas semanas, quando ampliou sua participação na companhia, o empresário Michael Klein continuou fazendo compras no mercado. No total, teria desembolsado R$ 30 milhões nos últimos dias, em operações em Bolsa. No leilão, a ideia inicial era gastar cerca de R$ 300 milhões, mas a alta demanda pelo papel fez com que as compras ficassem em R$ 100 milhões. A partir de agora, com as ações em alta e investidores interessados e otimistas com Klein, as compras pelo empresário devem chegar ao fim em breve. Isso acontece porque a percepção é de que uma compra adicional, como o previsto inicialmente, não será mais necessária. A família, que possui hoje 27,7% da varejista, é a maior acionista da empresa.

Economia. O desembolso de Klein deverá ficar na metade do previsto inicialmente, ou seja, em cerca R$ 150 milhões, sendo que R$ 130 milhões já foram desembolsados, considerando o gasto em leilão e as operações em Bolsa. Apenas em julho, as ações da Via Varejo acumulam alta de cerca de 16%, com a ação já próxima de R$ 6. No leilão no qual o Grupo Pão de Açúcar vendeu sua participação, a ação foi negociada por R$ 4,90. Procurado, Klein não comentou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: