Kobold vê demanda por crédito saltar a R$ 20 bi na crise

Kobold vê demanda por crédito saltar a R$ 20 bi na crise

Aline Bronzati

28 de maio de 2020 | 04h32

Monsanto 

A Kobold viu a demanda por soluções de crédito explodir diante da crise deflagrada pela pandemia do novo coronavírus. Originalmente criada como uma gestora de fundos de crédito (FIDCs), a empresa negocia operações de crédito da ordem de R$ 20 bilhões com algumas gigantes dos ramos do agro, varejo e tecnologia.

Grandes empresas financiam pequenas

Com quase três décadas de história, a Kobold criou uma forma de ajudar pequenas e médias empresas na crise. A proposta é que as grandes de cada segmento atuem como banco e, com isso, apoiem a cadeia. O mecanismo utilizado é um fundo de crédito e cada conglomerado tem o seu. O formato do funding varia. A infraestrutura permite praticar taxas, em média, de 0,8%, ante uma taxa que chega a 2,5% no mercado.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

créditofidc

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: