Lançamentos imobiliários de R$ 50 bi previstos para 2020 cairão em 80%

Lançamentos imobiliários de R$ 50 bi previstos para 2020 cairão em 80%

Irany Tereza

14 de maio de 2020 | 05h00

A indústria da construção tinha projetos de lançamento imobiliário para 2020 que somavam R$ 50 bilhões. O baque na economia decorrente da pandemia de covid-19 fez com que 82% desses investimentos fossem cancelados ou estejam em revisão para postergação. É o que mostra pesquisa feita pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção, que será divulgada na próxima semana. Apesar de os números não estarem totalmente fechados, o impacto futuro será muito forte, segundo José Carlos Martins, presidente da CBIC. Feita com os associados da entidade, a pesquisa tinha como pergunta central: “Continua pretendendo lançar?”. As respostas menos pessimistas se referiam, no mínimo, à protelação de obra. O problema, segundo Martins, é que sem vender, não se começa outro empreendimento.

Segurando as pontas. O resultado divulgado esta semana em relação aos saques de seguro-desemprego mostrou um surpreendente saldo no setor: menos pedidos em abril, em relação ao mesmo mês do ano passado. Resultado, em sua avaliação, de medidas paliativas adotadas na indústria da construção, como antecipação de férias e feriados, corte de jornada de trabalho e salários na tentativa de preservar empregos. Para isso, foi adotado um protocolo de padrão de segurança, que incluiu medidas como máscaras, medição de temperatura e testes em empresas que os conseguirem.

Lá na frente. Apesar das medidas, as vendas imobiliárias caíram 60% no intervalo de fevereiro a abril. De acordo com Martins, haverá impacto no futuro porque o segmento tem características diferentes, com contratos de longo prazo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.