Le biscuit acelera investimentos no comércio eletrônico com a crise

Cynthia Decloedt

13 de maio de 2020 | 05h06

Corredores vazios estimulam investimentos do varejo no comércio online. Crédito da foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

São Paulo, 13/05/2020 – A Le biscuit, rede varejista de departamento que tem entre seus investidores os fundos de private equity Vinci Partners e Siguler Guff, antecipou investimentos da ordem de R$ 25 milhões para lançar este mês sua plataforma de e-commerce. A proposta inicial era fazer os aportes em três anos, mas a inesperada crise trazida pela pandemia fez a rede fechar temporariamente 123, das 140 lojas que possui.

Ampliação. Com a plataforma, a empresa estima aumentar em 50% a oferta de produtos. Os investimentos foram direcionados à ampliação e automação do Centro de Distribuição da empresa em Camaçari (BA) e à infraestrutura de tecnologia, vendas e entregas. A Le biscuit está fisicamente presente em 14 estados, especialmente do Nordeste, e vinha faturando anualmente R$ 1,2 bilhão. O número que deve cair este ano como resultado da pandemia.

contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.