Lex Tokens, do grupo Alexandria, une blockchain a criptoativos de energia

Lex Tokens, do grupo Alexandria, une blockchain a criptoativos de energia

Coluna do Broadcast

20 de dezembro de 2018 | 04h00

Uma das tecnologias da moda, o blockchain, já desembarcou no complexo mundo da energia. O grupo Alexandria, especializado no segmento, desenvolveu uma plataforma de blockchain para investimento em ativos digitais, chamados de Lex, e lastreados em opções reais na área de energia. Batizada de Lex Tokens, é regulada pela Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) e pode ser acessada por investidores de qualquer parte do mundo. Os criptoativos têm lastro em usinas de energia construídas que, atualmente, somam R$ 20 milhões em valor patrimonial. Nos próximos dois anos, a expectativa é que esse valor suba para R$ 700 milhões, considerando as mensalidades de usinas de energias renováveis já construídas pelo grupo e cartas de intenção.

Híbrida. Além da própria rentabilidade do criptoativo, o grupo Alexandria estuda a possibilidade de permitir aos investidores a compra de energia mais barata para uma casa ou carro elétrico via a plataforma de blockchain e também o uso de tokens para a compra de geradores. A expectativa é remunerar os investidores a cada quatro ou cinco meses, com rentabilidade mínima de 10%, dependendo do volume de projetos executados e da velocidade das captações.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Mais conteúdo sobre:

blockchain