Líder em Minas, Unimed BH reforça digital para enfrentar rivais

Matheus Piovesana

17 de dezembro de 2020 | 05h00

Em um ano que combinou o impacto da pandemia com maior competição no setor de saúde em Minas Gerais, a Unimed Belo Horizonte chegou a dezembro com 1,310 milhão de beneficiários, número recorde. A receita deve ficar em R$ 5,6 bilhões no ano.

Consulta online. Para fazer frente à disputa com as grandes operadoras pelo mercado mineiro, a cooperativa lança em janeiro um plano de saúde com pegada digital. Chamado Bem Digital, ele estará disponível 24 horas por dia.

Na tela. Com a covid-19, os mineiros aderiram de forma relevante à telemedicina: mais de 140 mil consultas online foram realizadas na Unimed BH desde março. A empresa viu aí uma oportunidade de negócio.

Novos vizinhos. Minas é o terceiro maior mercado do setor no País, com 5,14 milhões de usuários, atrás apenas de Rio e São Paulo. Notre Dame Intermédica e a Hapvida, segunda e quarta maiores do setor no País, foram às compras no Estado.

Mais perto. Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a Unimed BH era a líder em Minas em setembro, com 1,2 milhão de beneficiários. Mas as gigantes nacionais chegaram mais perto: a Intermédica ficou com o segundo posto ao comprar a Medisanitas, vice em MG. Já a Hapvida ganhou o terceiro lugar com a aquisição da Promed. Os dois movimentos agradaram ao mercado justamente pelo viés estratégico.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 17/12/2020 às 10:51:28 .

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Tudo o que sabemos sobre:

unimed

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.