Loteadora Cipasa, ex-líder do setor, retoma lançamentos após sete anos

Loteadora Cipasa, ex-líder do setor, retoma lançamentos após sete anos

Circe Bonatelli

27 de abril de 2022 | 17h00

Vendas no setor de loteamentos cresceram 6,4% em 2021  Foto: Clayton de Souza/Estadão

A loteadora Cipasa Urbanismo, ex-líder do setor, está preparando o lançamento de quatro projetos em 2022, com um valor geral de vendas (VGV) de R$ 300 milhões, espalhados por São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Rondônia. O ano marca a retomada dos lançamentos pela companhia após sete anos. De lá para cá, a empresa  vinha se reestruturando após o tombo na última crise.

O primeiro lançamento da série ocorrerá nos próximos dias, em Porto Velho (RO). O empreendimento ocupa uma área grande, onde está prevista a comercialização de até 1,6 mil lotes ao longo de fases nos próximos anos. Na primeira etapa, o VGV será de R$ 60 milhões. A cidade foi escolhida porque a loteadora já realizou projetos ali e vê demanda por novas unidades.

A Cipasa já foi a maior empresa de loteamentos do País, com R$ 600 milhões lançados em 2013, à frente até mesmo da tradicional Alphaville Urbanismo. Mas o crescimento acelerado não se sustentou após o estouro da última crise, a partir de 2014. Depois disso, veio uma onda de rescisão de vendas, e a empresa ficou sem dinheiro para as obras.

Desova de lotes e pagamento de credores

Durante os anos de arrumação da casa, a Cipasa priorizou a desova de lotes nos estoques, a conclusão de obras paradas e o pagamento de credores. No ano passado, a companhia fez o relançamento de projetos com VGV de R$ 200 milhões. Esses eram empreendimentos do passado problemático, cujas vendas acabaram desfeitas. Para o relançamento, foram reformulados.

A Cipasa foi fundada pelo empresário Sérgio Villas Boas e vendida em 2010, no auge do mercado, para a gestora de HSI, de Max Lima. Em 2019, já atolada em dificuldades, foi novamente vendida, agora para a loteadora goiana Lança (comandada pelo sócio Rogério Riquelme), em sociedade com a gestora QMS Capital (dos ex-Credit Suisse Marcelo Kayath e Edward Weaver), e o fundo imobiliário TG Ativo Real.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 27/04/22, às 14h15.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

 

Tudo o que sabemos sobre:

mercado imobiliárioloteamentosCipasa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.