Maioria das construtoras quer digitalizar controle das obras em até dois anos

Maioria das construtoras quer digitalizar controle das obras em até dois anos

Circe Bonatelli

20 de novembro de 2020 | 05h15

Canteiro de obra em São Paulo. Crédito da foto: Patrícia Cruz / Estadão

Apontado como um dos setores produtivos que menos inova, a construção civil planeja mudar essa fama. Levantamento feito pela empresa de software Sienge e pela consultoria Grant Thornton com 643 empresas mostra que, nos próximos dois anos, 70% delas planejam adotar o sistema de modelagem em 3D das obras (chamado BIM), com digitalização das informações de cada uma das etapas construtivas (da fundação ao acabamento).

E daí ? Projetos desenvolvidos a partir da metodologia BIM podem ser até 37% mais rápidos em comparação aos modelos tradicionais de projeto. Os erros de desenho (como sobreposição de encanamentos e fiação elétrica) geralmente são reduzidos em 21%. Na prática, pode resultar em uma economia média de R$ 1,5 milhão para um empreendimento residencial de alto padrão.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: