Maioria dos gestores de finanças ainda veem ativos subavaliados no Brasil

Coluna do Broadcast

05 de abril de 2017 | 05h00

Apesar da perspectiva de retomada da economia brasileira, a percepção dos gestores de finanças é de que os ativos locais ainda estão sendo precificados abaixo do valor adequado. Essa é a avaliação da maioria (43%) dos 112 executivos brasileiros de finanças consultados pela Deloitte no mês de março. No entanto, 35% dos entrevistados já veem sobrevalorização no mercado, enquanto que 22% consideram os preços adequados.

Atrapalha
Já no quesito estresse, conforme a pesquisa da Deloitte, o que mais atormenta os gestores de finanças na atualidade são, principalmente, alterações regulatórias, mudanças contínuas na organização, tais como fusões e aquisições, novos sistemas de Tecnologia da Informação e ofertas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês), pressões por mau desempenho e, ainda, estratégias ambíguas das organizações.

Siga a @colunadobroad no Twitter