Marcas próprias têm 2,2 milhões de novos compradores no primeiro semestre

Marcas próprias têm 2,2 milhões de novos compradores no primeiro semestre

Talita Nascimento

13 de novembro de 2020 | 05h23

FOTO: CLAYTON DE SOUZA/ESTADAO

Em um ambiente de pressão inflacionária, as marcas próprias das varejistas alimentares ganharam força. Pesquisa realizada pela Kantar mostrou que esses rótulos atraíram 2,2 milhões de novos consumidores no primeiro semestre deste ano, em comparação aos primeiros seis meses de 2019.

Em alta. Essas marcas cresceram 21,6% no período, enquanto as marcas de fabricantes registraram um crescimento menor, apenas 4%, segundo a pesquisa. Os produtos de higiene e beleza, commodities e bebidas são os com maior desenvolvimento.

Tendência. Em teleconferência com investidores nesta quarta-feira, os executivos do Carrefour disseram que as marcas próprias foram estratégicas em razão da pressão inflacionária. O grupo congelou seus preços por quase quatro meses. Ao mesmo tempo, o GPA lançou recentemente uma nova marca própria de cuidados pessoais, depois de dizer que as que já faziam parte do portfólio cresceram 40% em 2020.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

GPAcarrefoursupermercado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: