Medtronic investe R$ 5,5 milhões para melhorar processos de hospitais

Medtronic investe R$ 5,5 milhões para melhorar processos de hospitais

Luísa Laval

28 de outubro de 2021 | 05h40

Objetivo do serviço é identificar falhas e melhorar eficácia de tratamentos  Foto: Wilton Júnior/ Estadão

A empresa norte-americana de tecnologia em saúde Medtronic separou R$ 5,5 milhões para criar uma estrutura de Serviço com Valor Agregado (SVA), que é aquele que tenta melhorar o desempenho das terapias em hospitais e clínicas. O Brasil é o primeiro país a receber esse nova frente de negócios, que cruza dados gerados por tratamentos multidisciplinares.

Segundo Felipe Barreiro, vice-presidente da Medtronic, “com o acúmulo de informações e tecnologias, as instituições de saúde investem milhões em sistemas complementares, sendo que muitos processos devem ser melhorados primeiro internamente.” É essa a proposta do SVA, que pretende identificar falhas e melhorar tanto a eficácia dos tratamentos e os resultados de médicos, operadoras, clínicas e hospitais.

O projeto estava no radar da Medtronic e foi acelerado devido à alta movimentação das cirurgias eletivas, após a diminuição do ritmo da pandemia. Para implementar o SVA, a empresa fechou parceria com duas companhias europeias, uma sueca e outra dinamarquesa.

Planos de crescimento

A Medtronic tem faturamento global de US$ 30 bilhões. Há 50 anos no Brasil, tem planos de crescer 20% anualmente nos próximos 5 anos, no mercado nacional.

A empresa investiu US$ 2,3 bilhões em pesquisa e desenvolvimento (P&D) no ano passado. Em 2021, lançou a PillCam, cápsula digestiva que fotografa o intestino delgado e identifica sangramentos de difícil acesso. Outro lançamento recente é o Percept, dispositivo que promete reverter em até 80% dos tremores de pacientes que sofrem de Parkinson.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 27/10/21, às 16h27.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

saúdehospitaistecnologia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.