Megaleilão da cessão onerosa vira arena entre bancos e seguradoras

Megaleilão da cessão onerosa vira arena entre bancos e seguradoras

Coluna do Broadcast

03 de setembro de 2019 | 04h00

O megaleilão da cessão onerosa, agendado para novembro ao menos até aqui, vai aquecer ainda mais a disputa entre bancos e seguradoras em torno das garantias financeiras. Em jogo, estão R$ 106,5 bilhões em bônus de outorga. Para disputarem os excedentes da cessão onerosa, os candidatos têm de apresentar garantias financeiras na forma de um seguro ou de uma fiança bancária. A briga deve ser boa, levando em conta uma demanda ainda bastante tímida por crédito no setor corporativo e os juros baixos, que puxam para baixo o resultado financeiro das seguradoras, exigindo melhor desempenho operacional. Vale lembrar, contudo, que existe o risco de um novo adiamento do certame, de novembro para janeiro de 2020, o que jogaria para frente a formação da nova arena.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

petróleocessão onerosa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.