Mercado de fusões e aquisições deve cair à metade em 2020

Mercado de fusões e aquisições deve cair à metade em 2020

André Vieira

14 de maio de 2020 | 05h11

O mercado de fusões e aquisições (M&A) no Brasil deve cair à metade em 2020 em decorrência do novo coronavírus, segundo previsão da consultoria global Duff & Phelps. Até 2018, o setor mantinha o nível histórico de cerca de 750 transações ao ano, mas saltou para 1.050 em 2019 e a expectativa era de atingir 1.350 transações em 2020.

Cafezinho. Segundo Alexandre Pierantoni, diretor-executivo da consultoria, a expectativa é que, com a pandemia, as transações voltem – ou sejam ainda menores – do que o patamar de 750 contratos fechados ao ano. O isolamento atrapalhou, diz ele, o contato olho no olho nas conversas iniciais com os acionistas. Já a fase de due diligence e contrato eram feitas de forma digital.

Sem caixa. Pierantoni espera melhora no mercado de M&A no segundo semestre, com a retomada das privatizações e concessões. Até lá, haverá um novo perfil de transações: daquelas empresas que não tiveram capital e agora precisam ser vendidas, já a partir de julho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: