Mercado de gasolina não se recupera em 2022, prevê consultoria

Mercado de gasolina não se recupera em 2022, prevê consultoria

Fernanda Nunes

06 de janeiro de 2022 | 05h30

Demanda por óleo diesel cresceu em 2021 em relação a 2019  Foto: Tiago Queiroz/ Estadão

O desemprego e a inflação são fatores de risco para o mercado brasileiro de gasolina e óleo diesel em 2022, projeta a S&P Global Platts Analytics. Por enquanto, o cenário é de crescimento da venda de óleo diesel e retração do de gasolina frente ao período pré-pandemia.

Os brasileiros consumiram mais óleo diesel no ano passado do que em 2019. Em 2021, a demanda foi 85 mil barris por dia maior do que a de 2019. Já o consumo de gasolina se manteve 45 mil barris por dia abaixo do de dois anos antes. E, por ora, não há sinais de recuperação.  A projeção é que, já no primeiro trimestre, a demanda por gasolina seja 5 mil barris por dia inferior à de igual período de 2019.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 05/01/22, às 17h17.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.