Mercado de prédios corporativos aumenta ocupação em São Paulo e Rio

Mercado de prédios corporativos aumenta ocupação em São Paulo e Rio

Circe Bonatelli

17 de dezembro de 2019 | 04h23

Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

O mercado de edifícios corporativos na cidade de São Paulo continua dando sinais de recuperação. A taxa de desocupação desses imóveis caiu para 19,6% em novembro, ante 20,4% em outubro. É a primeira vez em que a vacância fica abaixo de 20% desde 2014, quando o mercado imobiliário estava no fim do seu ciclo de alta, de acordo com dados da consultoria Cushman & Wakefield. O destaque no mês foi a região da Avenida Chucri Zaidan, que registrou 17 mil m² de área locada no mês.

Cidade maravilha. O Rio de Janeiro também está se recuperando, porém em ritmo mais lento. A desocupação dos prédios corporativos terminou novembro em 34,4%, ante 35,1% em outubro. O nível é o melhor desde o fim de 2016. Segundo a consultoria, a vacância no Rio tem caído seguidamente desde abril. Os destaques nas locações do último mês foram as regiões do centro da cidade e do Porto Maravilha.

Notícia publicada no dia 16/12/2019, às 16:11:07

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

Cushman & Wakefield

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: