Mercado Livre amplia galpões em 4 Estados para dar conta do comércio eletrônico

Mercado Livre amplia galpões em 4 Estados para dar conta do comércio eletrônico

Por Circe Bonatelli

10 de maio de 2020 | 05h12

Aline Bronzati/Estadão

 

O Mercado Livre está fechando contratos de locação de galpões logísticos em quatro Estados para ampliar a sua capacidade de estocagem de mercadorias e obter maior velocidade nas entregas. A pandemia do coronavírus (covid-19) aumentou fortemente a demanda pelo comércio eletrônico e acirrou a competição no setor, fatores que deram maior senso de urgência ao plano de crescimento do Mercado Livre. A companhia acertou na última semana a locação de três galpões em Aracaju (SE), Juiz de Fora (MG) e Guarulhos (SP). Outros dois estão em fase final de negociação: Contagem (MG) e Viana (ES), apurou a Coluna do Broadcast com fontes do mercado.

Resposta. O Mercado Livre informou à Coluna do Broadcast que segue expandindo a sua malha logística em todos os países nos quais atua. No Brasil, parte dos R$ 4 bilhões que devem ser investidos no País em 2020 será direcionada para novos galpões. A empresa não comentou, porém, sobre as negociações em andamento. A intenção é não alertar a concorrência sobre seu posicionamento estratégico.

Impactos. O efeito negativo da pandemia sobre os negócios do Mercado Livre se concentrou na semana de 18 a 24 de março, quando houve queda de 1,4% no volume de vendas na comparação com a mesma semana do ano passado. Já no mês de abril, a empresa percebeu uma retomada consistente, com alta de 72,6% no volume de vendas em relação ao mesmo mês do ano passado.

Mix. Inicialmente, os consumidores reduziram os gastos com itens não essenciais, o que levou a uma mudança no mix de vendas. As categorias de saúde, produtos cotidianos e brinquedos ganharam força, com crescimento de volume de mais de 100% no comparativo anual. Por outro lado, categorias não essenciais, como autopeças e eletrônicos de consumo, registraram quedas nas taxas de crescimento, mostrou o balanço recente do Mercado Livre.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

mercado livrecomércio eletrônicogalpões

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: