Mercado Livre vê PIX reduzindo uso do boleto, que dificulta entrega rápida

Mercado Livre vê PIX reduzindo uso do boleto, que dificulta entrega rápida

Gabriel Baldocchi

18 de abril de 2021 | 05h20

Lançado nesta semana como opção de pagamento dentro do Mercado Livre, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, deve substituir o tradicional boleto em parte das compras feitas através da plataforma. Atualmente, os boletos representam cerca de 20% dessas transações no Mercado Livre e, quando usados, dificultam a opção de entrega até o dia seguinte, uma vez que a compensação bancária dos pagamentos pode demorar até dois dias.

A fase de testes feita pela empresa antes do lançamento mostrou que o Pix substituiu os boletos em metade das compras que os utilizariam. A expectativa da varejista é de que esse número cresça. A referência é o avanço de 20% semanal na utilização da ferramenta através de e-commerces externos que usam o Mercado Pago, braço financeiro do grupo, que inseriu a modalidade em seu cardápio de forma antecipada.

O Pix foi lançado no final do ano passado e já conta com quase 70 milhões de usuários cadastrados no País. Para além da rapidez, sua utilização vem sendo estimulada no varejo porque as taxas costumam ser menores do que nas outras opções, como o cartão de crédito. Já o Mercado Livre tem forte capilaridade: é uma das maiores plataformas de e-commerce da América Latina, com 74 milhões de usuários ativos e 12 milhões de vendedores, cerca da metade deles no Brasil.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 16/04, às 16h05.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

mercado livrepixboleto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.