Mercado Pago avança em crédito e mira compradores

Mercado Pago avança em crédito e mira compradores

Economia & Negócios

15 de julho de 2018 | 04h00

O Mercado Pago, plataforma de serviços financeiros do Mercado Livre, está avançando na oferta de crédito. Depois de lançar uma linha voltada aos vendedores do site e ainda aos usuários de suas maquininhas, batizadas de Point, a empresa quer atrair também quem faz compras no site a partir da segunda metade deste ano. Não é à toa. Mensalmente, o Mercado Livre recebe nada menos do que 40 milhões de visitas.

É só o começo
Desde que começou a ofertar crédito para os clientes do Mercado Livre, a partir de janeiro último, o Mercado Pago já concedeu R$ 300 milhões. As operações são feitas por meio de um fundo de direito creditório, os chamados FIDCs. O formato da oferta de crédito para compradores está nos ajustes finais e deve começar nos próximos meses.

Quase um banco
Como não é uma instituição financeira, o Mercado Pago conta com parceria com o Banco Topázio, do Rio Grande do Sul, e da financeira Money Plus para emprestar ao ecossistema do Mercado Livre. A empresa não descarta, contudo, ampliar o leque de apoio para crescer para mais segmentos de crédito, como, por exemplo, no consignado (com desconto em folha de pagamentos).

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Siga a @colunadobroad no Twitter

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.