Mercado Pago libera pedidos de empréstimos a partir de R$ 50

Mercado Pago libera pedidos de empréstimos a partir de R$ 50

André Ítalo Rocha

10 de novembro de 2020 | 05h05

Foto: divulgação

O Mercado Pago, serviço de pagamentos do Mercado Livre, tem ampliado a sua atuação no segmento de crédito. Os clientes da fintech, sejam compradores ou vendedores, estão liberados, desde outubro, a fazer pedidos de empréstimo, a partir de R$ 50 e limitado a R$ 8 mil, com uma resposta em até dois dias úteis e taxas de juros a partir de 2,99% ao mês. Os recursos podem ser sacados e usados para qualquer finalidade, sem estarem restritos a compras na plataforma do Mercado Livre.

Prateleira. Antes, os clientes do Mercado Pago só tinham um crédito pré-aprovado. Além disso, os compradores já contavam, desde 2018, com um crediário online para compras parceladas no boleto dentro da plataforma, também com intervalo de R$ 50 a R$ 8 mil; e os vendedores já tinham, desde 2017, um crédito pré-aprovado para capital de giro, de R$ 100 a R$ 500 mil.

Impulso. Em 2020, de janeiro a setembro, o serviço de crédito do Mercado Pago, que se chama Mercado Crédito, soma R$ 2 bilhões em valores concedidos. Nesta segunda-feira, o Mercado Livre recebeu autorização do Banco Central (BC) para atuar como instituição financeira, o que deve impulsionar as atividades de crédito. Em setembro, o Mercado Pago, que opera como instituição de pagamento, recebeu aporte do Goldman Sachs de R$ 400 milhões, que serão destinados a ampliar a operação de crédito.

contato: coluna.broadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: