Mina de terras raras terá aporte de US$ 190 mi em GO

Mina de terras raras terá aporte de US$ 190 mi em GO

Coluna do Broadcast

06 de fevereiro de 2019 | 04h00

Em meio à crise no setor gerada pelo rompimento da barragem em Brumadinho, a Mineração Serra Verde tem engatilhado investimentos de US$ 190 milhões nos próximos dois anos para desenvolver um projeto em Minaçu (GO) de terras raras em argilas iônicas – mineral usado pela indústria na fabricação de componentes de alta tecnologia. A construção criará 1,8 mil empregos e, quando estiver funcionando, serão 400 empregos. Controlada pelo fundo norte-americano Denham Capital, a Serra Verde já aplicou, desde 2009, US$ 90 milhões em pesquisa mineral e no desenvolvimento de processos de tratamento do minério. O investimento no interior goiano aguarda apenas a outorga da licença de instalação, aval que é esperado para os próximos meses.

Concorrente chinês. A licença prévia para o projeto goiano já foi concedida em setembro e as primeiras licitações para compra de equipamentos e serviços serão lançadas nas próximas semanas. A previsão é que o projeto entre em operação até o início de 2021. O depósito descoberto em Goiás é um dos maiores do mundo, comparável às grandes reservas de terras raras do sul da China. O país asiático responde por 80% da produção global do minério. (Rodrigo Petry, especial para a Coluna do Broadcast)

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Mais conteúdo sobre:

mineração