Minoritário pede adiamento da AGE da Linx sobre operação com Stone

Minoritário pede adiamento da AGE da Linx sobre operação com Stone

Fernanda Guimarães

06 de novembro de 2020 | 05h23

Foto: Gabriela Biló/Estadão

Uma conhecida gestora ativista com US$ 500 bilhões de ativos sob gestão globalmente, a escocesa Abeerden pediu à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), reguladora do mercado de capitais no Brasil, o adiamento da assembleia de acionistas da Linx. Marcada para o dia 17, nela será avaliada a oferta de aquisição feita pela Stone.

Já teve outro. Não é o primeiro pedido sobre o assunto que chega ao regulador. Mês passado outro minoritário solicitou que a proposta de aquisição feita pela Totvs, que está na disputa pelo empresa de software, fosse analisada na mesma assembleia.

O que dizem. Procurada, a Linx disse que se manifestará apenas por meio de comunicados oficiais. Já a CVM confirmou a existência de um processo sobre o assunto, que está sendo analisado. A Abeerden não comentou.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

StoneLinxCVM

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: