Minoritários da Light questionam indicação de Giles Azevedo para conselho

Coluna do Broadcast

09 de dezembro de 2016 | 05h00

Os minoritários da Light pedem que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) analise a legalidade da indicação de Giles Azevedo, ex-assessor de Dilma Rousseff, para o conselho de administração. A consulta é baseada na nova Lei das Estatais, que impede que seja indicado para o conselho destas empresas e suas controladas pessoa que tenha participado de campanha eleitoral nos últimos 36 meses. Azevedo esteve na campanha de Dilma e foi indicado pela Cemig, controladora da Light. (Mariana Durão)

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

empresas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.