Mubadala pode comprar fatia do Itaú na Prumo

Coluna do Broadcast

12 de fevereiro de 2017 | 05h00

O fundo Mubadala, de Abu Dhabi, poderá comprar a fatia da Prumo detida pelo Itaú Unibanco, possivelmente após o fechamento de capital que vem sendo capitaneado pela controladora da companhia, o fundo norte-americano EIG. A percepção é de que o banco não tem interesse em se manter na empresa, diferentemente da Mubadala, que tem colocado dinheiro em aumentos de capital da Prumo. Se a negociação ocorrer, o fato poderá jogar um balde de água fria na intenção dos acionistas minoritários da Prumo em pedir um segundo laudo de avaliação para a Oferta Pública de Aquisição (OPA) de ações proposta pelo controlador.

Enrosco

A EIG aceitou subir o preço da ação a ser paga na OPA, mas colocou como condição que o Itaú se mantenha como acionista da empresa. Comenta-se, porém, que o EIG poderia “liberar” o Itaú para possibilitar a venda ao fundo de Abu Dhabi.

Apetite

Procurada, a Mubadala informou que “está sempre à procura de oportunidades em setores e geografias com forte potencial”.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: