Mudanças na Caixa atrasam novamente assinatura do contrato com a CNP

Mudanças na Caixa atrasam novamente assinatura do contrato com a CNP

Coluna do Broadcast

23 de janeiro de 2018 | 05h00

As mudanças que a Caixa Econômica Federal enfrentou na semana passada, com o afastamento de quatro vice-presidentes e ainda a aprovação de seu novo estatuto, atrasaram novamente a conclusão do fechamento do contrato entre a seguradora do banco e a francesa CNP Assurances. A assinatura da nova parceria em seguros, que era esperada para esta terça-feira, 23, deve ocorrer apenas na semana que vem, mais precisamente no dia 30 de janeiro. O vice-presidente de clientes, Negócios e Transformação Digital da Caixa, José Henrique Marques da Cruz, afastado na semana passada por suspeita de envolvimento em casos de corrupção, era o interlocutor da Caixa nas conversas com a CNP, embora a negociação seja conduzida pelo time da Caixa Seguridade. Com a sua ausência, alguns passos para trás foram necessários para o substituto se inteirar sobre o negócio.

Não gostei
A CNP não digeriu bem o fato de a BB Seguridade, holding que concentra os negócios de seguros do Banco do Brasil, ter feito proposta pelo balcão da Caixa. Entre os franceses, há a desconfiança de que essa movimentação foi só para pressioná-los a serem mais agressivos na oferta.

Porque te quero
Atual sócia da Caixa Seguros, a CNP negocia uma parceria para atuar nos ramos de seguro de vida, prestamista e previdência privada. Além disso, a francesa também fez proposta para disputar as outras sociedades que foram ofertadas ao mercado. Em automóvel, a CNP considera fazer uma parceria com a SulAmérica na segunda fase da disputa, quando ocorrem as ofertas vinculantes. Já no habitacional, joia da coroa da Caixa, a francesa deve concorrer sozinha. Procuradas, a Caixa, a sua seguradora e a CNP não comentaram.

Siga a @colunadobroad no Twitter

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.