Multinacional de recrutamento de executivos ZRG cresce 18% no Brasil

Multinacional de recrutamento de executivos ZRG cresce 18% no Brasil

Circe Bonatelli

05 de janeiro de 2021 | 05h09

Executivos devem cumprir determinações legais nas lives. Foto: Stephanie Leqocq/Pool/Reuters

Executivos assuem postos e passam por integração virtual. Foto: Stephanie Leqocq/Pool/Reuters

 

A filial brasileira da multinacional de recrutamento de executivos ZRG fechou 2020 com 71 novos projetos, 18% a mais que no ano anterior. O crescimento mostra que a contratação de profissionais em cargos de liderança ganhou ainda mais peso em um ano marcado pela pandemia, quando boa parte das empresas precisou rever seu planejamento estratégico para encarar a crise e minimizar prejuízos, avalia o presidente da ZRG Brasil, Denys Monteiro.

Virtual. Na maioria dos casos, os novos executivos assumiram seus cargos à distância, por meio de ferramentas virtuais. Isso se estendeu para a gestão e a integração dos times. Esse modelo tem funcionado com sucesso, de acordo com o retorno dos próprios executivos e profissionais de recursos humanos, diz Monteiro. Mesmo após a futura volta presencial ao escritório, a perspectiva nas empresas é firmar modelos híbridos de trabalho, misturando home office com expediente no próprio local.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 04/01/2021 às 12:18

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

 

Tudo o que sabemos sobre:

ZRGRHrecursos humanosexecutivos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: