Murilo Ferreira, Presidente da Vale, defende saída de diretores aos 65 anos

Coluna do Broadcast

24 de fevereiro de 2017 | 05h00

Próximo de completar 65 anos, Murilo Ferreira teria defendido que essa é a idade limite para a atuação de diretores. Em meio a todas as especulações em torno da troca da presidência da maior produtora de minério de ferro do mundo, a desejo do Palácio do Planalto, Ferreira não deve se movimentar para ficar no cargo, que vence em abril. Mas o legado de sua gestão tem sido reconhecido no mercado. Hoje, a Vale apresentou um desempenho financeiro como há tempos não se via. Depois de uma séries de ajustes, a empresa está muito mais magra e opera com baixíssimo custo. E em tempos de Lava Jato, uma informação relevante: a companhia não foi citada nenhuma vez em escândalos políticos.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: