MZ fecha contrato com OTC Markets e mira IPO em 2022

MZ fecha contrato com OTC Markets e mira IPO em 2022

Mariana Durão

02 de fevereiro de 2021 | 05h05

Investidor observa tela de ações na Bolsa. Foto: Werther Santana / Estadão

A MZ, de soluções de relações com investidores, planeja abrir capital no primeiro trimestre de 2022. A decisão foi impulsionada pelo sucesso de ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) das startups Méliuz e Enjoei, em 2020. Ao longo deste ano, a investida da Jardim Botânico Venture Capital deve definir se fará sua listagem na B3 ou em uma bolsa americana, como a Nasdaq.

Para pavimentar seu caminho até o mercado, a MZ está acelerando a negociação de contratos. A empresa acaba de fechar um acordo como fornecedora credenciada da OTC Markets nos Estados Unidos, que tem mais de 12 mil empresas listadas nos segmentos Pink, OTCQB e OTCQX. A lista inclui brasileiras como Cielo, Cogna e BB Seguridade. Segundo PH Zabisky, CEO da MZ, estão em curso negociações com outras quatro bolsas da Europa e Américas.

A MZ constrói sites de RI inteligentes, conectados a órgãos reguladores como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a SEC americana. O principal objetivo do IPO é levantar capital para novas aquisições de empresas de RI. Desde 2009 a MZ adquiriu quatro empresas nos Estados Unidos e Ásia. Zabisky calcula que seu valor de mercado fique entre R$ 1 bilhão e R$ 2 bilhões após a capitalização.

contato: coluna.broadcast@estadao.com

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 18/12/2020 12:24:26 .

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Tudo o que sabemos sobre:

MZIPOOTC Markets

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.