Na oferta do cartão, Renner cria tecnologia para cliente não tirar máscara

Na oferta do cartão, Renner cria tecnologia para cliente não tirar máscara

André Ítalo Rocha

11 de fevereiro de 2021 | 18h08

Foto: André Lessa/AE

Com a pandemia longe de acabar e a vacinação em câmera lenta, as empresas continuam buscando soluções para se adaptar à nova realidade e evitar perda nas vendas. A Renner, que mesmo antes do coronavírus já usava tecnologia de reconhecimento facial para cadastrar os clientes do cartão da loja, aprimorou a biometria. Agora, a autenticação é feita sem que o consumidor precise tirar a máscara.

O que sobrou. Disponível em todas as 370 lojas da rede, a tecnologia prioriza a análise dos olhos. São eles que menos sofrem alterações, à medida que as pessoas envelhecem. Segundo a varejista, o reconhecimento facial com máscara chegou à taxa de 80% de assertividade. O produto é resultado de uma parceria entre a Realize CFI, instituição financeira da Renner, e a Unico, fornecedora da tecnologia.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 11/02/2021, às 16:56:03.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Lojas Rennercartãomáscara

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.