“Não me arrependo”, diz fundador sobre IPO da GetNinjas

“Não me arrependo”, diz fundador sobre IPO da GetNinjas

Cynthia Decloedt

21 de junho de 2022 | 05h14

 

Eduardo L’Hotellier,  fundador e presidente da GetNinjas  Foto: Alex Silva/Estadão

O presidente da plataforma de serviços GetNinjas, que estreou na bolsa em maio do ano passado e já perdeu mais de 80%de seu valor de mercado desde então, tem convicção de seu negócio e não acredita que a pressão vendedora das ações prejudique a companhia. A empresa está preservando caixa e desacelerou seu plano de investimento.

“Claro que (a queda das ações) gera certa ansiedade, temos um programa de stock option e essa perda em bolsa sempre dificulta, como para qualquer empresa, a atração de talentos. Mas dito isso, posso afirmar que em 90% do tempo não interfere em nosso negócio”, afirmou o presidente da GetNinjas, Eduardo L’Hottelier em conversa com o Broadcast.

O jovem empresário também não se arrepende de ter acessado a Bolsa. “As informações que tínhamos na época foram corretas, e o futuro se desenhou bem diferente. Não me arrependo”, acrescentou.

Caixa sustenta tempos de incerteza

Segundo L’Hottelier, a GetNinjas tem caixa suficiente para sustentar seu negócio e atravessar mares turbulentos, especialmente no que diz respeito à inflação, com impacto direto na contratação de seus serviços. De toda a forma, a companhia colocou um plano de investimentos mais tímido em andamento, reduzindo os investimentos, especialmente em marketing e recalibrando o plano de contratação, sem demissões feitas ou à vista.

“Tendo construído uma empresa nos últimos dez anos, não vou arriscar a viabilidade econômica para dar um passo além.  Já estamos em um mercado inovador, não é uma receita de bolo e temos riscos suficiente ao fazer algo que ninguém nunca fez”,  disse.

Segundo L’Hottelier, praticamente o total dos R$ 300 milhões líquidos em recursos que entraram no caixa da companhia pelo IPO estão intactos. “Nosso caixa está em R$ 290 milhões e tínhamos R$ 30 milhões antes da oferta”, disse. Ele afirmou que o destino dos recursos captados segue o prometido aos investidores na oferta, ainda que em ritmo mais lento este ano.

Empresário descarta fusão ou venda

Apesar de estar atravessando um período delicado, L’Hottelier descarta uma fusão ou venda de sua companhia. “A empresa hoje não está negociando ao preço que vale, é uma empresa que tem de se provar e temos uma história à frente”, completou.

A GetNinjas tem mais de 500 categorias de serviços em todos território nacional e no ano passado faturou R$ 70 milhões. O volume de recursos faturados pelos profissionais por meio da plataforma do GetNinjas é de R$ 1 bilhão ao ano. O mercado, segundo L’Hottelier, movimenta R$ 800 bilhões por ano.

 

Este texto foi publicado no Broadcast no dia 17/06/22, às 12h42

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Tudo o que sabemos sobre:

IPOsGetNinjastecnologiaM&A

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.