Nove, em 10 empresas, têm programas de desligamento para o alto escalão

Fernanda Guimarães

16 de outubro de 2020 | 05h00

As organizações têm, em sua grande maioria, programas de desligamento para seus executivos de alto escalão. Eles geralmente incluem o pagamento de um bônus de desligamento, manutenção por da assistência médica por um período determinado e contratação de serviços de recolocação profissional. Algumas incluem ainda o período de não-competição, segundo pesquisa da consultoria Willis Towers Watson.

Valor na crise. Em números, o levantamento mostra que 93% das 178 organizações consultadas têm esse tipo de programa. Apesar de a pesquisa ter sido conduzida antes da pandemia, a percepção da consultoria é que a prática ganhou importância nos últimos meses, com as demissões realizadas em todo o mundo.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 15/10/2020 às 15:15:30.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

alto escalãoWillis Towers Watson

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: