Nubank deve ir à Nasdaq e à B3 até dezembro, valendo cerca de US$ 50 bi

Nubank deve ir à Nasdaq e à B3 até dezembro, valendo cerca de US$ 50 bi

Altamiro Silva Junior e Cynthia Decloedt

17 de outubro de 2021 | 05h15

Tamanho de oferta de ações deve ficar ao redor de US$ 3 bilhões  Foto: JF Diorio/Estadão

O banco digital Nubank deve ter sua estreia em Bolsa a partir do fim de novembro e ter um valor de mercado entre US$ 50 bilhões e US$ 70 bilhões. Bem menos do que foi ventilado há alguns meses, de ser lançado valendo em torno de US$ 100 bilhões. A oferta de ações (IPO, na sigla em inglês) mais aguardada no mercado financeiro mundial acontecerá na Bolsa norte-americana Nasdaq e na B3, com o lançamento de BDRs (Brazilian Depositary Receipts, que representam no Brasil recibos de ações listadas lá fora). O IPO na Nasdaq e o processo de lançamento do BDR na B3 estão sendo feitos de forma simultânea, o que ajudou a deixar a operação um pouco mais demorada.

Há questões processuais que são diferentes de uma listagem só no mercado norte-americano, o que impactou o cronograma. A expectativa é a de que, em algumas semanas, o prospecto da operação se torne público na Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos Estados Unidos.

O tamanho da oferta de ações ainda está sendo discutido entre os bancos coordenadores líderes da operação – Morgan Stanley, Citi e Goldman Sachs – e o Nubank, que esta semana reportou o primeiro lucro de sua história. Mas deve ficar na casa de “alguns bilhões de dólares”, talvez ao redor de US$ 3 bilhões. A fintech fechou o primeiro semestre com 41 milhões de clientes: em média, são 40 mil novos inscritos por dia, este ano.

Vale mais

Com o valor de mercado acima de US$ 50 bilhões, o Nubank vai superar os tradicionais bancos brasileiros listados em Nova York. O Itaú Unibanco, maior banco privado da América Latina, é avaliado em US$ 42 bilhões na Bolsa de Nova York (NYSE). O Bradesco vale US$ 34 bilhões.

Enquanto o mercado para IPOs no Brasil azedou nas últimas semanas, com várias ofertas sendo adiadas ou canceladas, o mercado norte-americano segue forte e com várias operações em andamento. “O mercado americano de ações não fecha, apenas se ajusta”, diz um executivo de um banco estrangeiro. Procurado, o Nubank não comentou.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 15/10/2021 às 16h07.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

banco digitalb3NubanknasdaqIPOBDR

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.