Número de hotéis em desenvolvimento cai 13% com pandemia, para 147 projetos

Número de hotéis em desenvolvimento cai 13% com pandemia, para 147 projetos

Circe Bonatelli

11 de abril de 2021 | 05h15

 

Mesmo em um ano marcado pela pandemia e pelo sumiço dos hóspedes, o setor hoteleiro nacional permanecerá atrativo no médio e no longo prazo, na visão de investidores. O Brasil conta hoje com 147 projetos de hotéis em desenvolvimento e com inauguração prevista até 2025. O montante é apenas 13% menor do que um ano atrás, segundo levantamento realizado pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) e pela consultoria Hotel Invest.

Um ano atrás, o mercado hoteleiro nacional tinha 169 unidades em desenvolvimento. De lá para cá, 46 projetos foram cancelados, 24 entraram em operação e 48 novos contratos foram assinados, atingindo-se o número atual de 147 projetos no cronograma. Juntos, esse empreendimentos representarão acréscimo de 21,9 mil quartos para hospedagem no Brasil e R$ 6,1 bilhões em investimentos nos próximos anos.

Dólar alto vai estimular viagens pelo Brasil

A sustentação da maior parte dos investimentos no longo prazo leva em conta a expectativa de retorno dos hóspedes com a demanda reprimida por viagens após tantos meses de isolamento social. Também pesam aí as limitações para viagens ao exterior devido à subida do dólar para um patamar considerado duradouro na faixa dos R$ 5 a R$ 6. Isso levará os brasileiros a redescobrirem o turismo no próprio país.

Já o ano de 2021 ainda será difícil para os hotéis. Com as novas restrições impostas pelo crescimento do número de casos e óbitos por covid-19, a demanda por quartos deve seguir muito retraída até maio, segundo FOHB e Hotel Invest. Já se a nova onda do coronavírus for contida e a vacinação seguir o ritmo previsto nos calendários oficiais, deve haver uma recuperação gradual do movimento nos hotéis entre maio e junho, com aceleração no fluxo ao longo do segundo semestre.

Os empreendimentos voltados ao lazer, como resorts e imóveis em praia e serras, devem experimentar primeiro o retorno dos hóspedes. Já os hotéis urbanos e ligados ao comércio e eventos tendem a levar mais tempo para se recuperarem.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 09/04, às 12h59.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

hotéispandemiaprojetos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.