Odebrecht deve fazer proposta para bondholders em março

Odebrecht deve fazer proposta para bondholders em março

Coluna do Broadcast

03 de março de 2019 | 04h00

A Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) trabalha para fazer, ainda em março, uma proposta de renegociação aos detentores de cerca de US$ 3,1 bilhões em bônus da companhia, os chamados bondholders. A ideia, ao menos até aqui, é propor uma troca de dívida. Resta saber se haverá adesão. Além dos novos papéis, a Odebrecht estuda contrapartidas aos bondholders. Dentre as possibilidades, estão reforço de garantias, ações e maior participação nos lucros. A empreiteira é assessorada pelo escritório Moelis, Cleary Gottlieb e Munhoz Advogados. Do lado dos credores, a assessoria é feita pela Rothschild.

Sinal verde. A OEC divulgou na sexta-feira, 1, documento obrigatório que marca o final do período de 30 dias período de confidencialidade (do inglês, Non Disclosure Agreement) junto aos detentores de dívida. A partir de agora, os bondholders estão liberados para vender ou comprar papéis da construtora sem que sejam acusados de usarem informações privilegiadas. Enquanto isso, as conversas entre assessores e os grandes credores têm acontecido de forma frequente. Procurada, a Odebrecht não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Mais conteúdo sobre:

odebrecht