Odebrecht estuda corte no orçamento de programa de compliance

Odebrecht estuda corte no orçamento de programa de compliance

Coluna do Broadcast

29 de agosto de 2019 | 04h00

O orçamento da Odebrecht para o programa de compliance, instituído após o fechamento do acordo de leniência com órgãos brasileiros e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ), está em vias de ser reduzido, na esteira de cortes de gastos do grupo por conta da recuperação judicial. O assunto está na mesa do Conselho e é bastante sensível para a companhia, que precisa urgentemente reerguer sua imagem para recuperar mercado e gerar receita.

Mais longo. Uma das consequências de eventuais mudanças no orçamento é a extensão do cronograma fechado com os monitores do acordo de leniência, que acompanham o processo de implementação do programa no grupo. Antes da holding pedir recuperação judicial, a expectativa era de que o trabalho dos monitores acabaria no final deste ano. Mas diante do pedido de proteção contra credores feito à Justiça paulista em 17 de junho, os monitores deram um tempo para o grupo reavaliar seu programa. Se a Odebrecht optar por corte no orçamento das medidas de compliance, precisará do crivo do Ministério Público e também do DOJ.

Com a palavra. Procurada, a Odebrecht informou não haver qualquer decisão de corte de orçamento para conformidade nas empresas do Grupo e que o sistema encontra-se plenamente em operação. A Odebrecht disse ainda que trata do monitoramento externo diretamente com o Ministério Público Federal do Brasil e o DOJ.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

odebrecht

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.