Oferta de ações da Eletrobras deve ser a 2ª maior transação do mundo em 2022

Oferta de ações da Eletrobras deve ser a 2ª maior transação do mundo em 2022

Altamiro Silva Junior

08 de junho de 2022 | 05h15

Oferta da Eletrobras na B3 pode movimentar R$ 35 bilhões  Foto: Gabriela Biló / Estadão

A Eletrobras deve fechar amanhã, 9, a segunda maior oferta de ações do mundo este ano, de acordo com ranking preparado pela Refinitiv, que pertence à Bolsa de Londres, e inclui aberturas de capital e ofertas subsequentes. Com os lotes extras, a operação pode movimentar R$ 35 bilhões, ou US$ 7,15 bilhões pelo câmbio de terça-feira.

É menor apenas que a venda de ações da fabricante de bateria coreana LG Energy, que abriu o capital em janeiro e movimentou US$ 10,8 bilhões, na maior oferta já feita na Coreia do Sul. Se forem consideradas apenas ofertas subsequentes, de empresas já listadas em Bolsa, a operação da Eletrobras é a maior do mundo este ano.

Expectativa do governo é de forte demanda pelos papéis

Entre todas as ofertas de ações no mundo, a operação da LG foi a mais aguardada, atraindo forte demanda, que chegou ao todo a US$ 96 bilhões. No governo, fontes acreditam que a procura total pelos papéis da Eletrobras pode chegar perto disso. Por ora, está em cerca de duas vezes o livro de ofertas, de acordo com fontes. O encerramento do período de reserva termina hoje (8), assim como as apresentações para grandes investidores.

Ainda nas maiores operações deste ano, o setor de energia, que engloba petróleo e geração, concentra as ofertas de maior valor. É uma sinalização de que há apetite para este tipo de papel, em tempos de aumento do interesse por energia renovável no mundo e fuga dos papéis do setor de tecnologia e internet, observa o diretor de um banco de investimento.

Pelo ranking da Refinitiv, outra grande oferta do ano foi feita pela Dubai Electricity & Water Authority, que abriu o capital em abril em oferta de US$ 6,07 bilhões. Ainda na lista, a petroleira China National Offshore Oil Corporation captou US$ 5,08 bilhões, também em abril.

Número de operações diminuiu este ano nos EUA e Europa

Nos Estados Unidos e Europa, as ofertas de ações tiveram forte queda este ano em reação à alta de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano). A maior oferta lá até agora foi da American Tower Corp, do setor imobiliário, que precificou na semana passada uma operação de US$ 2,1 bilhões. Havia a expectativa por ofertas de empresas de tecnologia – de nomes como rede social Reddit, o banco digital Chime e a fintech de pagamentos Stripe – que acabaram ainda não saindo do papel, em meio à reprecificação dos preços das techs.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 07/06/22, às 15h23

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.