Oferta iniciais na América Latina têm queda no 1.º semestre

Oferta iniciais na América Latina têm queda no 1.º semestre

Coluna do Broadcast

26 de junho de 2019 | 04h00

Sem contar Neoenergia, o número e volume captado pelas ofertas iniciais na América Latina no ano até aqui registraram queda em relação ao mesmo período de 2018, segundo pesquisa global divulgada pela Baker McKenzie, em cooperação estratégica com o escritório Trench Rossi Watanabe. Em toda a região, ocorreram apenas duas operações domésticas – uma no Brasil (Centauro) e uma no Chile (Inmobiliaria Manquehue) -, totalizando US$ 243 milhões. O montante representa queda de 95% em valor e 71% em número de ofertas na relação anual, os menores números desde 2014.

Não só aqui. O recuo das aberturas de capital não foi exclusividade da região. O estudo mostra que, globalmente, o valor total das ofertas públicas iniciais registrou queda de 37% em relação à captação de capital, enquanto o número de ofertas caiu 34% no primeiro semestre do ano, em comparação com o mesmo período de 2018. No total, foram levantados cerca de US$ 70 bilhões em 514 IPOs – o menor valor e número de ofertas desde 2016.

contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

IPO

Tendências: