Operários param obra da Cyrela por falta de cuidados contra coronavírus

Operários param obra da Cyrela por falta de cuidados contra coronavírus

Circe Bonatelli

20 de maio de 2020 | 04h10

A Cyrela Brazil Realty teve um canteiro de obra paralisado nesta manhã, em protesto do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil (Sintracon). Os representantes dos operários alegam que a construtora não tem adotado medidas de segurança suficientes para conter a propagação do coronavírus no local. O maior problema é que a empresa não vem realizando testes nos trabalhadores, mesmo após um deles ter morrido por suspeita de covid-19, de acordo com reclamação do presidente do Sintracon, Antonio de Sousa Ramalho.

Onde. O empreendimento que teve a obra paralisada hoje é o Quadra Greenwich, residencial de luxo na Rua Bela Vista, 709, em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. O projeto tem apartamentos de 113 m² a 137 m², bosque privativo de 3.700 m² e design do renamado escritório europeu Yoo Studio. Cerca de 310 pessoas trabalham no canteiro de obras.

Mortes. A pandemia do coronavírus causou a morte de ao menos 57 operários da construção na região metropolitana da capital paulista, conforme mostrou ontem a Coluna. Segundo o Sintracon, pode haver mais mortos, uma vez que o sindicato não vem sendo informado dos óbitos e as construtoras estão deixando de fazer os testes para identificar o covid-19 nos operários. Além disso, existem falhas na adoção de medidas preventivas, como uso de máscaras, distanciamento entre trabalhadores e revezamento de turnos para evitar aglomerações.

Procurada. A Cyrela foi procurada e a Coluna aguarda resposta.

contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: